domingo, 27 de fevereiro de 2011

O uso da tecnologia na educação infantil


A humanidade avança junto às tecnologias. As crianças seguem o ritimo. Desde pequeninas já estão inseridas no mundo tecnológico em contato com brinquedos "inteligentes", computadores, jogos interativos que evoluem constantemente e no seu dia-a-dia que até por muitas vezes passa por despercebido por já fazer parte do seu cotidiano como elevadores, telefones, câmeras digitais e muitos outros. Seria importante tratar dessas tecnologias na educação infantil? Sem dúvidas, as crianças emancipam suas capacidades conforme estimuladas. O uso de jogos eletrônicos, computadores, internet, filmadoras, em fim, acrescentam positivamente na educação de modo a estimular o aprendizado.



video

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Histórico das tecnologias como recurso didático

Inicialmente, o vocábulo tecnologia tem suas raízes gregas (téchne e logos), significando, respectivamente, a idéia de “arte”, “ofício”, “indústria” e ao conceito de palavra, “tratado”, “estudo”, “ciência”. Assim, para os filósofos gregos a téchne não era um ofício ou arte qualquer, mas aquela que deveria ser realizada de acordo com o estudo, com a ciência.
Informação tem sua raiz latina informare significa “a ação de formar matéria”. Com o desenvolvimento da informática, o conceito de tecnologias da informação vai gradativamente abarcando as tecnologias relacionadas à informática, utilizadas para transmitir a informação. No entanto, deve-se ressaltar que a partir do final da II Guerra Mundial, a informação passa a ter um significado ao ato comunicante, podendo designar qualquer coisa que fosse comunicada, transmitida, seja esta informação compreendida ou não.
A comunicação, a qual está presente nos diversos estratos da sociedade e do espaço. Propõe um olhar mais próximo da concepção de técnica, Silva (2002) apud Rodrigues (2008), observa que as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC’s) estão presentes ao longo de todo o processo de desenvolvimento humano, considerando tecnologia de informação toda configuração comunicativa que utiliza como apoio as tecnologias disponíveis no seu contexto histórico, estando ela, portanto, relacionada à informática ou não.
CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DOS RECURSOS AUDIOVISUAIS

Álbum seriado, cartazes, computador, datashow, desenhos, filme, flanelógrafo, folders, gráficos, gravador, gravuras, histórias em quadrinhos, ilustrações, jornais, letreiros, livros, mapas, maquete, mimeógrafo, mural didático, museus, quadro magnético, quadro de giz, rádio, retroprojetor, revistas, slides, televisão, textos, transparências, varal didático e videocassete.

Por Regiane Sousa

O Aproveitamento das tecnologias do cotidiano na escola

A tecnologia invadiu nosso cotidiano. A facilidade como as informações estão chegando em nosso meio transforma nossa vida pessoal e social. Os equipamentos tecnológicos são usados cada vez mais frequentemente, seja para comunicação, informação, aprendizado ou laser. Isso estar influenciando no modelo de aluno que a escola hoje estar recebendo.
A televisão, o computador entre outros meios de comunicação são equipamentos que estão cada vez mais presente no cotidiano dos alunos que chegam na escola sabendo muitas coisas transmitidas pelos mesmos.
O universo tecnológico oferece um mundo de cores, imagens e sons do qual a escola se distancia muito. Isso causa um desinteresse pela escola atual e obriga ao professor conhecer muito mais para saber trabalhar com esse aluno o comportamento crítico acerca das informações(as vezes fragmentada e superficial) que são oferecidas pelos meios de comunicação e informação que eles têm acesso.
Para Kenski (1996), a esscola precisa aproveitar essa riqueza de recursos externos, não para reproduzi-los em sala de aula, mas para orientar as discussões, ensinar os alunos a estabelecer distâncias críticas com o que é veiculado pelos meios de comunicação tecnológicos do cotidiano.

Por: Regiane Sousa 

O uso de recursos audiovisuais na sala de aula

Recursos tecnológicos são ferramentas que auxiliam, e muito na aprendizagem. Mas, ainda existem professores que se recusam a usar essa prática, por não saberem utilizar e nunca aprenderam. A insegurança dos professores no que tange o uso de recursos audiovisuais em sala de aula torna sua prática pouco inovadora. Para Kenski (2003), formam-se professores sem um conhecimento mais aprofundado sobre a utilização e manipulação de tecnologias educacionais e esses sentem-se inseguros para utilizá-las em sala de aula.

A utilização de recursos audiovisuais em sala de aula, requer do professor um direcionamento didático acerca dos recursos utilizados. Por exemplo: o professor precisa informar os objetivos que deseja alcançar apartir do uso do DVD, slides, televisão, entre outros. Esse uso deve ser adequado ao assunto, ao aluno relacionando outras atividades como debates, conversas e outros. Para que não se tornem mera ferramenta usada para ganhar tempo ou preenchimento de espaços vazios.

A atenção do aluno na atualidade está mais voltada ao que os recursos tecnológicos oferecem, por isso o professor precisa ter o cuidado de também incluir na sua prática recursos utilizados pelos alunos no cotidiano, para que possam assim buscar maior interação e interesse pelas atividades propostas.

Por: Regiane Sousa

A importância da incorporação das tecnologias nos processos educacionais.


A globalização e os avanços tecnológicos do mundo atual afeta a escola de tal maneira que a forçam a acompanhar esta realidade, fazendo com que adquira um ar de modernidade e de desenvolvimento. A escola está inserida numa sociedade global da informação, onde diversas tecnologias são crescentes e constantes a todo o momento e utilizada no cotidiano dos indivíduos, transmitindo valores e padrões de conduta.


Uma vez que a sociedade moderna exige um sistema de universalização do ensino, a escola por sua vez tem o dever de acompanhar e proporcionar tal tendência aos discentes que hoje são considerados sujeitos tecnológicos fluentes e habilidosos.


A tecnologia nas escolas chega como a oportunidade de melhorar a educação e seu ensino, no momento em que o desenvolvimento econômico do país é medido através da sua educação de qualidade. A mudança do cenário educacional também depende dos administradores, diretores e coordenadores. Precisa-se entender a importância dos recursos tecnológicos como também a capacitação dos professores para a utilização e suporte destes recursos em sala de aula, cujo método facilita e muito a prática pedagógica do professor, uma vez que proporciona aos alunos a capacidade de refletir, aprender e interiorizar com prazer e êxito.




Por Hilda Rafaele

As Leis que regulamentam a inclusão das novas tecnologias na educação.



LEI 9.394 de 1996



O uso das novas tecnologias nas instituições de ensino consta na LEI 9.394 de 1996 das Diretrizes e bases da Educação Nacional. Art.32.............................................................
II- A compreensão do ambiente natural e social, do sistema político, da tecnologia, das artes e dos valores em que se fundamentam a sociedade.

O PDE – Plano de Desenvolvimento da Educação, regulamentado pelo decreto 6.094 de abril de 2007;



Art. 8............................................................
§4°O Ministério da Educação promoverá, adicionalmente, a pré-qualificação de materiais e tecnologias educacionais que promovam a qualidade da educação básica, os quais serão posteriormente certificados, caso, após avaliação, verifique-se o impacto positivo na evolução do IDEB, onde adotados.


O Programa Nacional de Informática na Educação, PROINFO, regulamentado pelo decreto 6.300 de 12 de Dezembro de 2007.



Art. 1°..........................................................
Parágrafo único. São objetivos do ProInfo:
I - promover o uso pedagógico das tecnologias de informação e comunicação nas escolas de educação básica das redes públicas de ensino urbanas e rurais;
II - fomentar a melhoria do processo de ensino e aprendizagem com o uso das tecnologias de informação e comunicação;
III - promover a capacitação dos agentes educacionais envolvidos nas ações do Programa;
IV - contribuir com a inclusão digital por meio da ampliação do acesso a computadores, da conexão à rede mundial de computadores e de outras tecnologias digitais, beneficiando a comunidade escolar e a população próxima às escolas;
V - contribuir para a preparação dos jovens e adultos para o mercado de trabalho por meio do uso das tecnologias de informação e comunicação;

No entanto segundo esses artigos os educandos têm direto à tecnologia, mas sabe-se que infelizmente essa realidade ainda não faz parte da maioria das escolas da rede pública de ensino, e as que já são equipadas com esses recursos tecnológicos, o aluno ainda não tem acesso, o que na verdade confirma o que Pedro Demo (1993) chama de modernoso. A postura modernosa seria aquela que maquia de moderno o que, no fundo, continua arcaico (DEMO, 1993, p. 28). Ou seja, as escolas são equipadas, mas os computadores são como meros “enfeites”.
Por: Manuela Cruz

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Metodologia ou Tecnologia



video

Tecnologia como processo de Aprendizagem


A tecnologia apresenta-se como meio, como instrumento para colaborar no desenvolvimento do processo de aprendizagem.  Ela tem sua importância apenas como instrumento significativo para favorecer a aprendizagem de alguém, podendo colaborar se for usada adequadamente. Ensinar está mais ligado a um sujeito (que é o professor), que por suas ações transmite conhecimentos e experiências a um aluno que tem por obrigação receber e absorver  as informações recebidas, sendo assim o ensinar deve  influenciar para mudança de comportamento dos educandos. As tecnologias da informação e comunicação permitem que os professores possam inovar, mas é preciso que se tenham conhecimento do uso das mesmas, identificando quais são os melhores meios para usar esse recurso, alinhando ao objetivo didádico pedagógico que irá oferecer.
Por: Manuela Cruz















sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

O papel do professor na sociedade digital

 “Pensar no papel do professor no atual estágio da sociedade é identificar uma multiplicidade de ações diferentes para a mesma função”. Kenski (2006). A sociedade atual é permeada por mudanças, multiplicidades, velocidade de informação e inovações. E um dos desafios do professor é atender as exigências dessa nova sociedade.

O avanço tecnológico é uma realidade, não só fora como dentro da escola, cada vez mais o aluno esta inserido no universo da informação fácil e o professor precisa atualiza-se para acompanhar a velocidade pela qual a informação é transmitida hoje.

Antes o professor era responsável por manter a disciplina e fazer com que os alunos decorassem e repetissem a informação pronta. Hoje ele precisa organiza-se para atender a família, o trabalho, a formação continuada e as mudanças que ocorrem a todo o momento na sociedade.

Em meio a tantas atribuições esse profissional encontra-se perdido em meio as suas multitarefa. Responsável pela transmissão, aquisição, reflexão este profissional é muitas vezes desqualificado e desacreditado pela sociedade, que ao invés de dar suporte para o aperfeiçoamento do mesmo bombardeia de todos os lados suas práticas. É este profissional que ainda tem que compreender, separar e analisar criticamente as informações que se apresentam de várias formas para o aluno, para assim orientar, estimular a discussão em sala de aula.

...no universo de informações apresentadas pelos medias e equipamentos eletrônicos de última geração, o papel do professor é recuperar a origem e a memória do saber, de estabelecer uma certa ordem e direcionamento para as práticas, os conhecimentos, as vivências e o posicionamentos apreendidos nos mais variados ambientes e equipamentos: dos livros aos computadores, redes e ambientes virtuais. Kenski (2006).


A tecnologia da comunicação e informação se apresenta como algo accessível a todos, o que não é, percebe-se que ela está disponível, mas não acessível. Ainda é muito caro o acesso a esses recursos tecnológico. Para sociedade não importa se o professor tem condições ou não de pagar por um curso de aperfeiçoamento e até mesmo adquirir um equipamento desse porte, o importante é que ele precisa estar atualizado para atender a demanda da mesma.
               
Os recursos didáticos tecnológico estão presentes no nosso cotidiano escolar. Isso não significa dizer que vamos substituir os professores e os livros pelos mesmos. Mas precisamos nos adequar a essa realidade. Utilizando e explorando as possibilidade pedagógicas desses novos recursos  para alunos e professores.

Por Regiane Sousa